Sérgio Reis teve encontro com Lula: ‘último suspiro do pobre’

O cantor Sérgio Reis é conhecido atualmente por ser um apoiador fiel ao presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL). O artista até se envolveu em uma polêmica nesta semana após vazar áudios dele criticando o STF e convocando os caminhoneiros para uma greve nacional.

Conselho Federal de Farmácia - Brasil - Notícia: 13/07/2020 - CFF cria  grupos no WhatsApp e Telegram para divulgação de notícias
Receba orações e estudos diariamente

A repercussão negativa da fala do cantor ocasionou consequências para a sua saúde. Isto porque, em entrevista para o jornal Folha de S.Paulo, com a colunista Mônica Bergamo, a esposa de Sérgio Reis afirmou que ele não estava bem após o episódio e que estava deprimido e sofrendo com toda a situação.

Encontro amigável com Lula

Mas, nem sempre Sérgio Reis foi apoiador de grupos conservadores. Isto porque, em 2004, o cantor já teceu elogios a Lula em um encontro amigável que eles tiveram na época. Quem resgatou o momento foi o jornal O Globo, que divulgou algumas imagens que mostram este momento de trocas de elogios entre eles.

Interessante destacar que o cantor sertanejo chegou a presentear o petista com um de seus cds. Na ocasião, o artista disse que Lula cantou e brincou com ele. Além disso, ele afirmou que o objetivo do encontro s relaxar ao lado do ex-presidente.

Sérgio Reis elogiou Lula

Foi neste encontro que Sérgio Reis comentou que sempre falava bem de Lula em seus programas. Ele chegou a dizer que o petista era o último suspiro do pobre. Ele reforçou o elogio ao dizer que Fernando Henrique Cardoso também acreditava que Lula era quem mais conhecia verdadeiramente o Brasil.

Por essa não esperava não é mesmo. Um dos grandes apoiadores de Bolsonaro já foi fã do seu maior rival político. Isto porque Lula é o principal oponente do atual presidente na corrida pela disputa da faixa presidencial nas próximas eleições.

Amizade estremecida

Não obstante, a amizade entre Sérgio Reis e Lula sofreu estremecimentos. Um deles aconteceu quando o cantor, que era deputado, votou a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Roussef, em 2016.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.