Eli Quele vence diagnóstico da esclerose múltipla

Ao saber do espaço, Testemunhos que Edificam, do site Mensageiros de Deus, fiquei alegre, pois esta seria a minha oportunidade de contar para o mundo o que Jesus fez por mim. Sou Eli Quele de Jesus Almeida, tenho 23 anos. Por falar em nascimento, posso dizer que nasci de novo após um episódio que mudou minha vida.

Receba orações e estudos diariamente

Um Natal diferente

Foi no Natal de 2020 que vivi talvez uma das maiores experiências da minha vida. Um período que era para ser de festa e confraternização em família, se tornou cinzento e difícil. Quando de repente sofri com o escurecimento da minha visão, tive tonturas e ânsia de vômito. Não me preocupei porque até aí eu pensava que seria uma coisa normal. Isto porque estava fazendo uma dieta restrita na época e também julgava que poderia se tratar de uma crise de ansiedade.

Entretanto, com o passar dos dias os episódios ficaram cada vez piores e frequentes, então fui encaminhada para o hospital de Brumado, Bahia. Lá, fiz uns exames e fiquei em um período de observação médica.

Após isto, me encaminharam para o hospital de base em Vitória da Conquista. Foram longas semanas de internação. Vivi período de angústia, preocupação e incertezas. Durante todo este tempo, minha mãe sempre esteve ao meu lado e sou grata a Deus por isso. O apoio da família, dos amigos e dos irmãos da igreja foram fundamentais para me ajudar neste processo. Deus estava sempre comigo, mas o sofrimento me fazia ver apenas a dificuldade que estava a minha frente.

O diagnóstico da esclerose múltipla e a dor

Então minha família decidiu marcar uma consulta com um neurologista que pediu uma ressonância magnética do crânio e logo em seguida veio o diagnóstico esclerose múltipla. Logo percebi um movimento estranho, pois todo mundo se afastou de mim e começaram a falar baixo comunicando um aos outros o que estava acontecendo comigo.

No dia seguinte passei pelo neurologista e ele já informou que eu teria que ficar internada para fazer o tratamento de pulso terapia. No primeiro momento o médico deu uma notícia que acalmou a todos que com tratamento de pulso terapia eu já sairia do hospital andando.

Entretanto, não foi isso que aconteceu. Após diagnóstico da esclerose, os médicos falaram que não voltaria a andar. Foi então que o desespero tomou conta de todos. A família levantou um clamor por todo lugar, igrejas e diversas pessoas.

A recuperação e o cuidado de Deus

Na época, o médico solicitou outra ressonância, porém da coluna. E mais um outro exame que utiliza um líquido que é retirado da medula.

Enquanto não realizei todos os exames, a medicina tirou todas as possibilidades de voltar a andar. Depois que saí do hospital que fui ao consultório, após um tempo analisando os exames, o doutor disse que talvez existiria uma possibilidade de voltar a andar, mas apenas se a família tivesse muita fé e com muitas orações.

Em uma outra consulta depois de ter certeza de ter estudado exames, ele disse que eu poderia voltar a andar com 6 meses, mas para a glória do Senhor, após um mês dei meu primeiro passo com ajuda de uma pessoa.

Tem certas coisas que acontecem na vida da gente é para nós ter uma experiência maior com Deus, porque nos aproximamos mais dele e descobrimos qual o propósito dele conosco.

Ainda continuo realizando tratamentos para a esclerose, com fonoaudióloga, fisioterapeuta, neurologista e neuro oftalmologista. Mas, graças a Deus recuperei minha fala, voltei a enxergar e estou andando sem ajuda de ninguém e a cada dia que passa tenho me recuperado cada vez mais porque o que era impossível para o homem para Deus foi questão de tempo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *