Meditação Frei Gilson para quarta-feira (17): por que ainda não fui chamado para trabalhar na obra de Deus?

A meditação Frei Gilson para quarta-feira, 17 de agosto, deixa uma mensagem de sabedoria para a sua vida. A leitura principal está no livro de Mateus, capítulo 20, versículos 1 a 16. Nesta passagem conta a parábola de um patrão que pagou o mesmo salário para todos.

Conselho Federal de Farmácia - Brasil - Notícia: 13/07/2020 - CFF cria  grupos no WhatsApp e Telegram para divulgação de notícias
Receba orações e estudos diariamente

Entretanto, Frei Gilson destacou que esta parábola se refere ao povo judaico. Isto porque este povo acreditava que Deus se revelou apenas para eles. Mas, acreditava que as outras pessoas não eram escolhidas. Mas, Deus chama os gentios.

Os últimos serão os primeiros

Todos são chamados com o mesmo direito. Isto é fazer parte do povo de Deus. Então, este convite é gratuito. Mas, os judeus murmuravam pela escolha dos últimos. Eles se questionaram por que os gentios estavam tendo acesso à palavra de Deus. Isto porque eles achavam inaceitável Jesus se assentar para comer na casa dos pecadores.

Entretanto, o evangelho diz que os primeiros serão os últimos, e os últimos serão os primeiros. Portanto, quem for mais humilde ganhara o prêmio. Deus faz o que ele quer. Ele chama quem quer. Muitos não entendem o chamado de Deus na vida de alguém. Mas, não precisamos entender. Não podemos ficar murmurando. Isto porque Deus chama os pecadores para sua vinha.

Prêmio igual para todos: meditação Frei Gilson para quarta-feira (17)

Trabalhar na vinha do senhor é um dom. São diversos os caminhos pelas quais Deus chama. Mas, a verdade é que ele chama cada um por um caminho. Mas, o prêmio é sempre o mesmo para todos. O prêmio é o céu. Jesus chama a todos. Cada um em momento diferente. Mas, o prêmio é o mesmo. O prêmio é igual para todos que são escolhidos.

Deus é bom para com todos. Ele quer dar o céu para todos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.